terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Sociolinguística

Língua Portuguesa: Sugestão de sites

1.Atlas Lingüístico do Brasil
http://www.alib.ufba.br/programas.asp

2.corpus representativo da língua portuguesa no século XIX.
http://www.linguaportuguesajf.com.br/

3.Persée
http://www.persee.fr/
Site público com algumas das principais revistas francesas de linguística (todos os números e edições integrais)

4.Estudos Enunciativos da Linguagem

Site do grupo desenvolvido junto à UFRGS, e coordenado pelos professores Dr. Valdir
do Nascimento Flores e Dra. Carmem Luci da Costa Silva.

http://www6.ufrgs.br/eenunciativos/
5.O Projeto Vertentes do Português Rural do Estado da Bahia
http://www.vertentes.ufba.br/
6. Journal of Portuguese Linguistics
http://www.fl.ul.pt/revistas/JPL/JPLweb.htm
7.Site de Psicolingüística
http://www.fcsh.unl.pt/psicolinguistica/index.htm

8.Instituto Brasileiro de Fluência - IBF

Site: http://www.gagueira.org.br
9.Forma Livre
Blog de Lingüística

http://www.formalivre.com/


10.Biblioteca Virtual das Ciências da Linguagem no Brasil
http://www.labeurb.unicamp.br/bvclb/pages/home/lerPagina.bv?id=1


11.CAMINHOS DA LÍNGUA
Caminhos da Língua - o portal da língua brasileira

http://www.caminhosdalingua.com/


12.SOLETRAS
http://www.filologia.org.br/soletras/

SOLETRAS é a Revista do Departamento de Letras da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, locado na Faculdade de Formação de Professores (Campus de São Gonçalo), nascida no segundo semestre do ano 2000, juntamente com a criação da Coordenação de Publicações e sua periodização é semestral, com o primeiro número a ser publicado até o final do primeiro período letivo do ano acadêmico da universidade (junho ou julho) e o segundo no final do segundo período (novembro ou dezembro).


13.Enduring VoicesSaving Disappearing Languages
Nearly 80 percent of the world's population speaks only one percent of its languages. When the last speaker of a language dies, the world loses the knowledge that was contained in that language. The goal of the Enduring Voices Project is to document endangered languages and prevent language extinction by identifying the most crucial areas where languages are endangered and embarking on expeditions to:

http://www.nationalgeographic.com/mission/enduringvoices/

14.Linguistics Calendar
http://www.ling.su.se/staff/parkvall/Calendar.html

15.SALA - Sociedade de Lingüística Aplicada
http://www.sala.org.br/site/index.php?option=com_frontpage&Itemid=1

16.Linguateca
O objectivo da Linguateca, um centro de recursos -- distribuído -- para o processamento computacional da língua portuguesa
http://www.linguateca.pt/

17.Observatório da Língua Portuguesa
O primeiro passo no processo de criação da CPLP foi dado em São Luís do Maranhão, em Novembro de 1989, por ocasião da realização do primeiro encontro dos Chefes de Estado e de Governo dos países de Língua Portuguesa - Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe -, a convite do Presidente brasileiro, José Sarney. Na reunião, decidiu-se criar o Instituto Internacional da Língua Portuguesa (IILP), que se ocupa da promoção e difusão do idioma comum da Comunidade.
http://www.observatoriolp.com/

18.Português do Brasil

http://www.portuguesdobrasil.net/

19.ReVEL
A Revista Virtual de Estudos da Linguagem - ReVEL - é uma publicação totalmente eletrônica (acessível exclusivamente através da Internet), sem fins lucrativos, que visa à divulgação do conhecimento científico acerca dos estudos lingüísticos, especialmente do Brasil. A ReVEL é a primeira revista de Lingüística exclusivamente on-line com periodicidade regular no Brasil.

http://www.revel.inf.br/

20.Language Bar
Blog gaúcho de Lingüística

http://languagebar.blogsome.com/

21.iLoveLanguages!

iLoveLanguages is a comprehensive catalog of language-related Internet resources. The more than 2400 links at iLoveLanguages have been hand-reviewed to bring you the best language links the Web has to offer. Whether you're looking for online language lessons, translating dictionaries, native literature, translation services, software, language schools, or just a little information on a language you've heard about, iLoveLanguages probably has something to suit your needs.


http://www.ilovelanguages.com/

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Salmo Mineiro

O sinhô é meu pastô e nada há de me fartá

Ele me faiz caminhá pelos verde capinzá

Ele tamém me leva pros corgos de água carma

Inda que eu tenha qui andá

nos buraco assombrado

lá pelas encruzinhada do capeta

não careço tê medo di nada

a-modo-de-quê Ele é mais forte que o “coisa-ruim”

Ele sempre nos aprepara uma boa bóia

na frente di tudo quanto é maracutaia

E é assim que um dia

quando a gente tivé mais-pra-lá-do-qui-pra-cá

nóis vai morá no rancho do sinhô

pra inté nunca mais se acabá...

Aos professores matogrossenses

Caros formadores,

Nós precisamos saber como o GESTAR aconteceu, qual a avaliação que os professores fizeram do programa, quais os pontos deveriam ser melhor trabalhados numa outra versão do programa, quais os pontos fortes.

O que mais marcou e que tipo de semente ficou para os professores continuarem o trabalho com autonomia.

Bem,

Temos sempre que lembrar que são dois cursos

1 da UnB - que faz a formação dos formadores
2 do Estado - que faz a formação de seus professores in loco.

Então,

Há critérios do Estado que nós não podemos definir, por isso, eu digo como eu vou fazer e cobrar para vocês se organizarem com os trabalhos finais de vocês para colher as informações para levar para mim.

Eu vou avaliar por meio de

Frequência dos formadores
Portifólio, que a maioria fez blog e estão em dias.
Seminário.

Eu vou averiguar:

Se o formador realmente tem turma
se os conhecimentos ministrados no curso foram de fato aplicados com eficiência
se houve a reflexão sobre a prática durante as oficinas
se o curso privilegiou a reflexão sobre a prática ou se privilegiou a teoria em detrimento da prática.
ou se não discutiu os problemas dos alunos
se discutiu como começou a resolvê-los.

No meu caso não vou recolher os portifólios pois os meus formadores todos tem blogs.
Caso algum não apresente blog no dia do seminário eu exigirei que me envie o portifólio.

Acredito que essas devem ser a orientações que podem nortear o planejamento das oficinas de avaliação.

Um abraço
Rosa Maria

Professores/formadores de Mato Grosso

Queridos formadores



Está se aproximando a data de nosso encontro.Ele acontecerá nos dias 26 e 27 de Novembro.
Aqui estão algumas orientações sobre os passos a serem cumpridos no Seminário de Avaliação.

Serão dois dias de avaliação e não mais de formação, como nas semanas anteriores. Portanto, não teremos mais curso e sim as apresentações de vocês. Para a certificação, farei a mediação das apresentações e a avaliação do que foi solicitado ao longo do ano.

Para isso, vocês devem levar o resultado do que produziram com os cursistas. Isso pode ser em formato de banner, cartaz, powerpoint, etc.

Lembrem-se de que cada formador/coordenador terá APENAS 20 minutos para a exposição oral do que sintetizou para o evento. O uso desse tempo será também objeto de avaliação, pois a habilidade de síntese e a escolha do recurso para a apresentação farão parte do processo avaliativo.

No seminário, vocês deverão levar seus portfólios, com tudo que fizeram até esse dia: aulas preparadas, orientação dos projetos, resultados nas escolas dos seus cursitas, projetos dos cursistas, problemas, fracassos, sucessos, etc, além da biografia, memorial de leitor e auto-avaliação. Assim comprovarão que :

I) executaram as oficinas,

II) recolheram e avaliaram o produto dos cursistas com relação às lições de casa e

III) orientaram o projeto do cursista, que deverá ser apresentado como produto no final do programa ao formador, que, por sua vez, nos apresentará como fruto do seu trabalho de orientação.

Lembro que o portifólio pode ser apresentado em formato digital do tipo blog, em CD, DVD ou impresso e é ele que será avaliado acima de tudo.

Caso haja espaço para atividade coletiva, a tarde do segundo dia será destinada para apresentações em conjunto com a Matemática.

Podemos fazer um momento de confraternização e troca de lembranças em um amigo secreto sorteado na hora. Para isso, levem algo para presentear um colega. Algo que lembre sua cidade, por exemplo.

Podemos também fazer uma mostra de trabalhos significativos. Não se esqueçam das câmeras fotográficas para registrarmos esse momento.

Caminhemos! Se houver dúvidas, me escrevam!

Estou certa de que se o Gestar tem sido um sucesso anunciado e se chegamos até aqui é porque vocês vêm conduzindo, em seus municípios, um dos programas de Educação mais efetivos do MEC, por isso estou ansiosa para ouvir os depoimentos e conhecer um pouco mais de seus cursistas e alunos.


Um grande abraço,
Rosa Maria

Professora Tânia (Mato Grosso)

Caríssima Tânia,

Visitei seu blog e ele está lindo!
Os depoimentos de seus cursistas revelam o excelente trabalho que você
desempenha enquanto Professora/formadora do Gestar!
Receba meu carinho e meu respeito.
Rosa Maria

"Só desperta paixão de aprender,
quem tem paixão de ensinar."

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO PARTICIPA DO GESTAR II - SORRISO - MT

Os alunos de Atendimento Educacional Especializado também participam do GESTAR II. A professora de português, claudeci juntamente com sua instrutora em libras Sirlene(que é uma pessoa surda) desenvolvem as atividades do curso com os alunos que estão inclusos nas salas regulares.
Sirlene é graduanda em Pedagogia e sua atuação no AEE é ensinar a LIBRAS aos alunos surdos como língua materna. A professora de português Claudeci ensina o português como segunda lingua para o surdo. Aplicando práticas pedagógicas para facilitar a vida dessas crianças e assim melhorar o relacionamento das pessoas com surdez tanto na família como na sociedade.Os alunos do Atendimento Educacional especializado também participam do GESTAR II.



video

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

relatórios gestarII - rosicléia-FN

ESTADO DE MATO GROSSO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DE FELIZ NATAL
GESTAR II GESTAO DE APRENDIZAGEM ESCOLAR
LINGUAGENS



Sou ROSICLEIA BRITO DE FREITAS formadora Municipal do Gestar de LINGUAGENS do município de Feliz Natal. Iniciamos nossas atividades no mês de abril, mais precisamente no dia 11/04/2009. Com uma apresentação para os pais e comunidade escolar.
Durante a realização das oficinas, tivemos alguns atrasos, porque o material do Gestar II demorou a chegar no nosso município.
Nossos encontros estavam sendo feito nos sábados e nossos cursistas trabalham em duas redes e às vezes os encontros batiam, ou fechava mês que não sobrava nem um sábado livre.
Reelaboramos o calendário após um acordo feito com a Secretária de Educação que nos cedeu um dia a cada quinzena, para trabalharmos com o gestar II, ficando assim a Secretaria de Educação responsável à pagar os substitutos.
Fixamos um calendário para as oficinas durante a semana a cada quinzena, e o s outros encontros para estudo aos sábados como já era antes.
Os cursistas a princípio reclamavam muito da correria e o excesso de atividade para desenvolver, mas logo perceberam que esta formação veio dar uma nova visão no processo de ensino aprendizado, nos fazendo repensar nos nossos conceitos e por que não dizer nos preparar melhor pra nossa prática.
Durante o desenvolvimento das oficinas é comum ouvirmos um ou outro dizer “ah eu não sabia que era assim, agora entendo o porquê disso ou daquilo”, enfim tivemos que voltar a estudar realmente!
Senti necessidade de falar um pouco sobre nossas oficinas e atividades aplicadas.
Segue em anexos os relatórios individuais de cada oficina e o cronograma das oficinas feitas até dia 17/09/2009, com a carga horária da realização das mesmas e um relatório da Diretora da Escola Princesa Isabel, comentando como foi aplicação do Gestar II no Município de Feliz Natal, já que somos formadoras concursadas pelo Município. .





FORMADORA: ROSICLÉIA BRITO FREITAS



ESTADO DE MATO GROSSO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DE FELIZ NATAL
GESTAR II GESTAO DE APRENDIZAGEM ESCOLAR
LINGUAGENS


AOS PAIS


No dia 11/04/2009, às 19:00 às 23:00, totalizando quatro horas.fizemos uma reunião com toda a comunidade escolar, nas dependências da Escola Municipal Princesa Isabel. Aonde mostramos em slides toda a proposta do Gestar II.
Muitos pais não entenderam muito bem, porque deles estarem aqui neste momento. Então explicamos para eles. Que era porque tínhamos uma proposta diferenciada de estudos para os vossos filhos. Pois muitos chegariam em casa com trabalhos diferentes e eles poderiam não entender.
Por isso estávamos passando para eles e explicando essa nova metodologia do curso Gestar II. Pois eles como pais responsáveis deveriam acompanhar o andamento dos seus filhos. Até porque quando chegassem no final do ano, nós gostaríamos que os mesmos nos dissessem como foi o aprendizado dos seus filhos com o curso Gestar II.
Depois de tudo esclarecido, agradecemos a presença de todos e falamos que qualquer dúvida que viesse ocorrer eles poderiam está nos procurando, para qualquer esclarecimento.
























FORMADORA: ROSICLÉIA BRITO FREITAS

ESTADO DE MATO GROSSO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DE FELIZ NATAL
GESTAR II GESTAO DE APRENDIZAGEM ESCOLAR
LINGUAGENS


1ª oficina introdutória ( guia Geral)

No dia 18 de abril de 2009, iniciamos o programa GESTARII- programa gestão da aprendizagem escolar, no município de Feliz Natal. A oficina foi realizada nas dependências da escola Municipal Princesa Isabel.
Iniciamos com a mensagem “A moça tecelã”. Os cursistas teceram comentários sobre a mensagem, que abordava a criação e recriação das coisas conforme a necessidade, bem característico do programa Gestar. Enfatizamos a importância do comprometimento de cada dos presentes com o programa, não apenas professores cursistas como coordenadores, diretores e secretária de educação presentes nesta oficina.
No segundo momento explanamos sobre as propostas do programa GESTAR, apresentando o material dos cursistas.
Em seguida foi apresentado o guia geral na íntegra e entregue os materiais aos cursistas.
Surgiram muitas dúvidas, em relação a forma de abordagem dos conteúdos. Apresentamos as emendas dos cadernos de teoria e prática
a forma como os conteúdos seriam abordados, ficando ainda muitos pontos de interrogação para os cursistas. Mas dissemos que conforme os estudos fossem feitos e as oficinas realizadas aos poucos todos entenderiam a proposta do programa.






















FORMADORA: ROSICLÉIA BRITO FREITAS
ESTADO DE MATO GROSSO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DE FELIZ NATAL
GESTAR II GESTAO DE APRENDIZAGEM ESCOLAR
LINGUAGENS

GÊNEROS TEXTUAIS DO INTUITIVO AO SISTEMATIZADO


No dia 25/04/2009, 7:00 às 11:00, totalizando quatro horas. Expliquei novamente qual era função do estudo do Gestar II: que é Gestão de aprendizado escolar; formação de professores com trocas constantes de experiências; Gestar é gerenciar; que é a proposta do gestar quebrar paradigmas; é começar de novo; é errar novos erros; é ação + reflexão + ação; é exercer com flexibilidade e a criatividade; é começar uma proposta diferenciada.
Logo após entreguei uma frase de Paulo Freire que diz assim “É fundamental diminuir a distância entre o que se diz e o que se faz. de tal forma, que num dado momento, tua fala seja a tua prática”.
Discutimos a frase e cada cursistas colocou sua opinião e sua reflexão.
No terceiro momento expus um slide explicativo sobre o que são gêneros textuais e fui conduzindo as perguntas e anseios que surgiam.
Em seguida fiz quatro grupos e entreguei a cada um deles uma pasta, com diversos gêneros textuais, para os mesmos falarem quais seriam os gêneros textuais contidos ali e por que eles separam da forma que separam.
Os cursistas ficaram a vontade na sala e discutiram com os membros de seu grupo sobre as questões levantadas.
No termino do tempo proposto, eles explicaram os gêneros que acreditavam que fosse.
Sugerir que eles poderiam utilizar o mesmo material com os alunos em suas respectivas salas de aula.
Os cursistas gostaram dessa exposição e do esclarecimento sobre os gêneros textuais.





















FORMADORA: ROSICLÉIA BRITO FREITAS
ESTADO DE MATO GROSSO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DE FELIZ NATAL
GESTARII GESTAO DE APRENDIZAGEM ESCOLAR
LINGUAGENS


Gênero: estrutura do texto



No dia 28/04/2009 das 19:00 às 23:00, totalizando quatro horas, apresentamos a função de texto dentro de um contexto, que nem um texto funciona sem contexto, ou seja, tem que ter sentido, saber do assunto. Que todo texto está voltado para fora dele, para o leitor. Para um contexto externo. Para alguém.
Tod gênero tem uma intenção,”intencionalidade”. Para quem vou escrever? Para que vou escrever?qual a informação. O que eu pretendo? Qual o assunto (contexto) o que deseja escrever?
Depois de saber tudo isso, escrever-se dentro de um gênero usando um suporte adequado, pois o texto é o que é, dependendo do lugar ou suporte que esteja.
Logo após essa exposição em slides, pedi para os cursistas elaborarem um gênero textual com o tema”Noite cultural do Gestar II”.
Expliquei como eles poderiam estar fazendo um planejamento de aula, dando conteúdo, objetivos, quais os gêneros trabalhados? Quais as características dos mesmos? Que conclusão chegaram? Como foi?
Entreguei para eles uma lista de gêneros e montaram de forma bem descontraída.
Quando terminaram, eles deram suas opiniões sobre os gêneros trabalhados. Falaram que gostaram e que iriam trabalhar com os alunos.
Pude perceber que alguns gêneros eram desconhecidos para os cursistas, não como assunto, mas como gênero.




















FORMADORA: ROSICLÉIA BRITO FREITAS
ESTADO DE MATO GROSSO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DE FELIZ NATAL
GESTARII GESTAO DE APRENDIZAGEM ESCOLAR
LINGUAGENS

Gêneros (debates e oficina TP3 unidade 09 e 10)



No dia 29/04/2009, das 19:00 às 23:00, totalizando quatro horas, nos reunimos para tirarmos as dúvidas ainda existentes sobre gêneros. Apresentei em slides, alguns pontos base sobre gêneros e suas funções dentro de um contexto como: o que são competências sócio-comunicativas? Gêneros literários, gêneros não-literários.
Enfatizando que os gêneros textuais são maneiras de organizar as informações lingüísticas de acordo com a finalidade de texto, com o papel dos interlocutores e com as características da situação, e que o mesmo vai ter objetivo diferente dependendo do suporte em que for colocado.
A identificação de um gênero depende de um conjunto de fatores, não apenas de um só, ou seja, aquele que predominar mais, por isso, as classificações devem levar em consideração a finalidade para qual o texto foi construído.
A cada item explicado dava-se exemplos na TP3 e falava-se a página que deixava mais clara a explicação para os cursistas.
Depois das explicações, os cursistas falaram que agora estavam entendendo bem o que eram gêneros e suas funções.
No segundo momento, os mesmos fizeram um texto com diversos gêneros. Cada um no suporte que mais lhe adequassem. Com o tema “Noite cultural Gestar II”.
Os cursistas ficaram a vontade na sala e cada um desenvolveu o que lhes foi proposto. Os mesmos se divertiram muito nessa oficina e disseram que iriam desenvolver com os alunos. Só ficaram um pouco apreensivos como iriam conduzi-los por causa da “bagunça” que poderiam fazer. Mas cada um colaborou com a sua opinião sobre o assunto. Falando que poderiam distribuir as tarefas e marcarem o tempo da entrega, para os mesmos terem noção da responsabilidade e respeitarem os horários.
















FORMADORA: ROSICLÉIA BRITO FREITAS


ESTADO DE MATO GROSSO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DE FELIZ NATAL
GESTARII GESTAO DE APRENDIZAGEM ESCOLAR
LINGUAGENS


A INTER- RELAÇÃO
ENTRE GÊNEROS E TIPOS TEXTUAIS



No dia 15/05/2009, às 19:00 às 23:00, totalizando quatro horas.Realizamos mais uma oficina da tp3, unidade 12 sobre literatura de cordel, pois tinha sido adiada essa dinâmica porque estávamos esperando o material sobre cordel, chegar.
Os cursistas se dividiram em grupos menores e fizeram uma leitura analítica sobre o gênero textual cordel e uma síntese sobre o mesmo conteúdo e leram e apresentaram para os demais colegas, para que não ficassem dúvidas sobre esse gênero, já que na é muito usado na nossa realidade escolar.
Depois produziram uma paródia de cordel com o tema Gestar e cantaram para os outros grupos. Sugerindo que os professores fizessem o mesmo com seus alunos, pois os mesmos iriam gostar.
Falaram da dificuldade de conseguir os livretos de cordel, a não ser pela internet, todos os demais concordaram, mas que iriam dar um jeito de conseguir mais livretos.
O grupo se organizou usando o suporte necessário que no caso foi o tripé, colocando todos os seus planejamentos, síntese da teoria cordel, síntese da unidade e a paródia, para que os demais pudessem observar de forma clara.
Todos explicaram para os outros grupos de forma bem simples como se estivessem explicando para os alunos.




















FORMADORA: ROSICLÉIA BRITO FREITAS
ESTADO DE MATO GROSSO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DE FELIZ NATAL
GESTARII GESTAO DE APRENDIZAGEM ESCOLAR
LINGUAGENS


LEITURA, ESCRITA E CULTURA: PROCESSO DE LEITURA, MERGULHANDO NO TEXTO



No dia 30/05/2009, com início às 7:00 às 17:00, totalizando oito horas.Realizamos uma oficina da tp4 da unidade 13, leitura, escrita e cultura. Na qual os cursistas se dividiram em grupos para produzirem e aplicarem um plano de aula do avançando na prática página 31.(utilizando os cinco sentidos) e depois socializaram com os demais colegas, dando ideias para a aplicação em suas respectivas salas de aula. O mesmo fez-se com a unidade 14 e 15 , aonde os cursistas seguiram a pauta da unidade. Lendo primeiramente toda a unidade proposta e fazendo uma análise crítica e observando cada seção e seus objetivos.
No segundo momento, todos os grupos planejaram uma aula baseado no avançando na prática, colocando em cartazes todo o planejamento, em seguida colocaram seus argumentos sobre os mesmos.
Quando havia dúvidas recorriam ao dicionário para esclarecimento e aprenderem sobre as palavras novas até então desconhecidas.
Fizeram apresentação, dando sempre ideias de como os demais cursistas poderiam trabalhar na sala de aula. Ex: construir um texto que convencesse o leitor a praticar algum esporte: o que poderia melhorar sua vida na cidade grande na qual são cheias de tensão e extresse; como você vê sua escola e/ou sua cidade; fazer passeios de ônibus em vários pontos da cidade para observar os diferentes tipos de letramento de acordo com classe e de cada bairro.
Os mesmos dividiram os grupos utilizando os cinco sentidos. Aonde cada grupo observaria: as imagens aos seus arredores; os cheiros; os sons; a textura e os sabores.
Os cursistas gostaram da idéia e se propuseram a marcar uma data para fazer um projeto junto a escola.
















FORMADORA: ROSICLÉIA BRITO FREITAS
ESTADO DE MATO GROSSO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DE FELIZ NATAL
GESTARII GESTAO DE APRENDIZAGEM ESCOLAR
LINGUAGENS


COMO TRABALHAR PROJETOS



No dia 15/06/2009, às 7:00 às 17 :00, totalizando oito horas, nas dependências da Escola Municipal Princesa Isabel e com a colaboração da Secretaria Municipal de Educação que nos proporcionou esse dia.
Inicialmente fez-se uma breve reflexão sobre os encontros anteriores, aonde cada cursista colocou seu ponto de vista.
Em seguida passei um slide explicando cada passo para elaboração de um projeto.
Após toda a explanação e tirar todas as dúvidas surgidas, os cursistas reuniram-se em grupo para elaboração de um ensaio de projeto.
Depois começaram a apresentação dos mesmos: usando como tema central “ OS CINCO SENTIDOS”.
1º grupo: abordou a imagem, com o título: A importância da imagem no ensino aprendizagem, e tinha como objetivo geral levar o educando a compreensão da relação social através da imagem.
2º grupo: abordou textura, cujo título era identificar textura, tinha como objetivo geral, através do tato identificar diferentes texturas dentro da instituição escolar.
3º grupo: os sons, com o título “sons”, com o objetivo geral de vivenciar os sons diferentes que existem ao nosso redor.
4º grupo: sabores. Com o título: definindo sabores, que tinha como objetivo geral definir e conhecer diferentes sabores.
5º grupo: cheiros, com o título: a participação das queimadas em problemas respiratórios na cidade de Feliz Natal, no entardecer, que tinha como objetivo geral conscientizar a população que as queimadas são problemas prejudiciais ao sistema respiratórios dos munícipes.
Todos os grupos tiveram sucesso em suas apresentações sendo que os mesmos puderam expor com clareza seus objetivos.














FORMADORA: ROSICLÉIA BRITO FREITAS
ESTADO DE MATO GROSSO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DE FELIZ NATAL
GESTARII GESTAO DE APRENDIZAGEM ESCOLAR
LINGUAGENS

Produção da Escrita: Trabalhar Planos de Aula com Imagens (tp4)


No dia 20/06/2009, no periodo matutino às 7:00 às 11:00, totalizando quatro horas. Iniciamos a tarefa do dia, lendo e fazendo uma reflexão com a mensagem “AS TAREFAS DA EDUCAÇÃO” de Rubem Alves.( leitura reflexiva verdade, mentira ou utopia).
Depois conversamos sobre o andamento das aulas do projeto de leitura que foi sugerido na oficina anterior. Os mesmos disseram que o projeto estava em andamento e uma boa parte dos alunos estava gostando, mas alguns precisavam ainda de um período para se adaptar.
Foi sugerido novamente aos cursistas sobre aulas de campo utilizando os cinco sentidos.coisas diferentes fora da sala de aula. Para que de alguma forma venha motivar os alunos.
Logo depois cada grupo leu a tp4 unidade 16 e explicaram para os demais. Na sequência cada grupo ficou responsável em escolher uma imagem que estavam nos computadores da sala de informática e planejar uma aula para trabalhar com os alunos na semana seguinte. Em seguida cada grupo apresentou seu plano de aula para os demais cursistas. Ficando assim pronto vários planos de aulas.
Gostaria de enfatizar que nas oficinas, sempre planejo várias outras coisas como sugestão para os cursistas estarem ampliando suas práticas pedagógicas. Já que os mesmos dispõem de pouco tempo para pesquisas extras.
Neste mesmo dia já ficou marcado a próxima reunião, que seria dia 01/08/2009, para encerrarmos a tp4. Enfatizando o Analfabetismo, Letramento e leitura, com o filme: Narradores de Javé.



















FORMADORA: ROSICLÉIA BRITO FREITAS


ESTADO DE MATO GROSSO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DE FELIZ NATAL
GESTARII GESTAO DE APRENDIZAGEM ESCOLAR
LINGUAGENS


FILME: NARRADORES DE JAVÉ


Dia 01/08/2009, no perioodo matutino das 7: 00 às 11: 00, totalizando quatro horas. Reunimos para mais uma oficina do Gestar II, área de Linguagens. Sendo essa para finalizar a tp4.
Fizemos uma explanação sobre Analfabetismo, Letramento, e a importância da Leitura na nossa vida. Depois lemos a sinopse do filme Narradores de Javé, no qual assistimos como fechamento do entendimento da tp4.
Após o filme surgiram vários comentários dos cursistas sobre lugares que conheceram , que são semelhantes aos do filme. Falaram da linguagem utilizada e o sofrimento no sertão nordestino.
Ressaltaram que nas várias versões da história os heróis são alterados conforme o narrador,pois os mesmos modificam a realidade de acordo com seu interesse. Ocorrendo uma disputa durante toda a trajetória do filme entre a história real (oficial) e aquelas que de alguma forma gostariam que fizessem parte desta, e sentiam-se excluídos de alguma maneira.
Os cursistas no mesmo momento elaboraram um plano de aula para trabalhar com os alunos o filme, enfatizando a importância da leitura e da escrita.
Ressaltamos também o estilo de vida das pessoas da cidade de Javé, fazendo assim, uma introdução da próxima tp5. Que será sobre : estilo, coerência e coesão.





















FORMADORA: ROSICLÉIA BRITO FREITAS

ESTADO DE MATO GROSSO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DE FELIZ NATAL
GESTARII GESTAO DE APRENDIZAGEM ESCOLAR
LINGUAGENS


TP5( ESTILO, COERÊNCIA E COESAÕ) UNIDADE 18



No dia 06/08/2009, às 19:00 às 23:00 num total de quatro horas. Iniciamos a oficina assistindo um slide, aonde foi esboçado um resumo da tp5. Cada slide lido era explicado e dado exemplos para melhor entendimento da tp.
Passamos para os relatos da tp. Falando sobre os pontos negativos e positivos. Depois de uma longa discussão. Iniciamos a tarefa proposta da tp5 unidade 18, que era para fazermos uma análise de um texto publicitário com linguagem verbal e não-verbal.
Foram divididos em dois grupos onde cada grupo fez e apresentou sua visão para os demais cursistas.
Logo após a apresentação cada grupo fez um pequeno resumo da atividade sobre: estilística, coesão e coerência e as relações lógicas do texto. Os textos que lemos e escrevemos são resultados de um processo significativo que envolve relações lógicas, opções estilísticas de construção de sentido. A Língua Portuguesa dispõe de muitos recursos estilísticos nos campos fonéticos, léxicos, sintáticos e discursivo, que estão a disposição dos falantes e escritores, para que comuniquem suas emoções e seus julgamentos nas diversas situações comunicativas das quais participam.
Após o intervalo retomamos ao slide, desta vez, foi falado sobre o ensino da gramática. Foi trocado experiências entre os cursistas de como trabalhar em sala de aula esse assunto.





















FORMADORA: ROSICLÉIA BRITO FREITAS

ESTADO DE MATO GROSSO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DE FELIZ NATAL
GESTAR II GESTAO DE APRENDIZAGEM ESCOLAR
LINGUAGENS


AO RETORNARMOS DE CUIABÁ



No dia 22/08/2009, às 7:00 às 1100, totalizando quatro horas. Ao retornarmos de uma semana de curso do Gestar II, em Cuiabá MT, onde estávamos nos preparando para etapa do segundo semestre do Gestar II.
Reunimos com a Secretária de Educação para solicitarmos um dia por quinzena, para estarmos nos reunindo para as oficinas presenciais, pois somente aos sábados não estávamos dando conta, já que muitos professores trabalham na rede Estadual, tendo lá também Sala dos Professores e reuniões pedagógicas.
Passamos todos esses obstáculos para a Secretária de Educação, que nos ouviu e aceitou a nossa proposta, pagando assim, substitutas nesses dias para os professores que estarão cursando o Gestar II.
Em seguida agradecemos a presença de todos presentes, Secretária de Educação, Diretora da Escola Princesa Isabel e coordenadores da mesma.
No segundo momento começamos as oficinas, falando do projeto de leitura que estava andamento. Cada cursista falou como estavam suas turmas em relação ao projeto e depois se dividiram em grupos para darmos andamento a tp5. Ficando cada grupo responsável por uma unidade e suas respectivas seções. Para apresentarem para os demais cursistas.
Logo depois apresentei um slide da tp5, contendo todo resumo da mesma, para ficar mais esclarecido o assunto para próxima oficina.
Seguindo orientações da tp5, fizemos as atividades proposta para está oficina, aonde os cursistas socializaram suas experiências com os demais colegas.



















FORMADORA: ROSICLÉIA BRITO FREITAS
ESTADO DE MATO GROSSO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DE FELIZ NATAL
GESTAR II GESTAO DE APRENDIZAGEM ESCOLAR
LINGUAGENS


TP5 COERÊNCIA, COESÃO, ESTILO E ESTILÍSTICA



No dia 27/08/2009, às 7:00 às 17:00 totalizando oito horas. Com a colaboração da Secretaria municipal de Educação que custeou o pagamento de substitutos para os professores do Gestar II. Por estarmos atrasados com o programa devido a demora do material.
Na oficina anterior da TP5, percebi que ficou muitas dúvidas em relação a coerência, coesão , estilo e estilística.por esse motivo dividi a tp5 por unidades, aonde cada grupo ficou responsável para explicá-la. Tanto a unidade e a seção correspondente. Fazendo um resumo e expondo-os para os colegas. Pegando bem as idéias principais, podendo dar exemplos com os exercícios da própria tp. Elaborando e aplicando com os demais cursistas um plano de aula do avançando na prática da sua respectiva seção.
Com as apresentações foram explorados: o que é estilo? O que é estilística? O que é coerência? O que é coesão? O que é marcas de coesão? elos e progressão textual? O que é relações lógicas no texto?
Buscando a lógica do discurso, numa sequência. Dando exemplos de pesquisas feitas pelos alunos e professores, como por exemplo: pantanal; animais em extinção; repteis; aves. Foi explicado também sobre a interpretação ambígua; efeito de sentido; escopo; negação. Em relação a escopo. Todos nós ficamos surpresos pois esse termo não era do nosso conhecimento.
Finalizando o período matutino assistimos um slide de imagens, mostrando um resumo geral do que foi estudado nesse período.
Ao iniciarmos o período vespertino assistirmos um slide do Chico Bento (linguagens coloquiais) e fizemos um apanhado sobre variação sociocultural;(estilística)variação geográfica (Países diferentes e estilos de vida); variação histórica, variação de modalidade ( imagens diversas).
Depois foi a hora da socialização dos professores, para os mesmos esporem suas expectativas e experiências com os alunos sobre as atividades que foram feitas na sala de aula com os avançando na prática:1ª professora relatou como ela executou os avançando na prática. Um dos exemplos foi o diário, aonde os alunos fizeram por dez dias; 2ª professora disse que gostou muito do Anúncio aonde os alunos participaram prazerosamente; 3ª professora falou que gostou muito do quebra-cabeça, trabalhando a sequência lógica; 4ª professora trabalhou a estatística através dos sons.
Todos os professores fizeram suas colocações e todos falaram que o Gestar II está sendo muito proveitoso, apesar da correria para os encontros e estudos.
Já deixamos marcadas as atividades para serem desenvolvidas no próximo encontro com a TP6.




FORMADORA: ROSICLÉIA BRITO FREITAS

ESTADO DE MATO GROSSO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DE FELIZ NATAL
GESTAR II GESTAO DE APRENDIZAGEM ESCOLAR
LINGUAGENS


APRESENTAÇÃO DOS GRUPOS


No dia 10 de Setembro de 2009 às 19:00, às 23:00, iniciamos mais uma oficina do Gestar II, no total de quatro horas, aonde discutimos as unidades da TP6.onde cada grupo expor suas apresentações. Exemplo o grupo 1º fizeram o planejamento dos avançando na prática da unidade 21. Falando sobre Argumentação e Linguagem. foi explicado que Argumentação e fazer algo, é impressionar, é interagir-se, persuadir, influenciar, é corpo e saúde: corpo argumentação e saúde argumentação coerentes que convencem.
Segundo grupo trabalhou a unidade 22, falando sobre produção textual: planejamento e escrita. Explicando o que era planejamento é traçar um caminho a ser seguido direcionado e um objeto a ser alcançado. E que a escrita é utilizada com algumas funções básicas que é expressiva apelativa, metalingüística,poética e referencial.
O terceiro grupo trabalhou a unidade 23 que era o Processo de produção textual: revisão e edição. Falaram que a revisão é uma das etapas da produção que requer mais esforços para ser aprendida e utilizada. Mostrando quais as causas de defeito de um texto que é a ambigüidade, obscuridade, pleonasmo. E que as qualidades de um texto conciso, clareza e elegância.
O quarto grupo trabalhou a unidade 24, que falava sobre a literatura para adolescentes foi enfatizado pontos negativos e positivos. Ficou firmado que retornaríamos a essa unidade na próxima reunião e enfatizando-a com o livro janelas na Construção da Leitura. Onde cada grupo faria uma analise do capítulo V que era: DE FERNANDO SABINO A MACHADO E ASSIS: uma releitura de “DOM CASMURO”.




















FORMADORA: ROSICLÉIA BRITO FREITAS

ESTADO DE MATO GROSSO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DE FELIZ NATAL
GESTAR II GESTAO DE APRENDIZAGEM ESCOLAR
LINGUAGENS


FINALIZANDO A TP6


No dia 17/09/2009 às 7:00 às 17:00 totalizando oito horas. Como toda tp, a primeira apresentação é feita pelos cursistas em formas de aprimorarem mais sobre o conteúdo estudado. E a segunda apresentação e feita por mim a formadora do gestar II de linguagens, para sanar as dúvidas dos cursistas em relação aos conteúdos das tps.
Começamos a ultima oficina da tp6 assistindo um slids excelente sobre argumentação, nos mostrando vários tipos de argumentos retirados da tp6, fazendo assim a revisão final da mesma. Logo após assistirmos um documentário sobre linguagem: LÍNGUA: VIDAS EM PORTUGUÊS, relatando sobre os tipos de linguagens; exemplos de comportamentos em diversos lugares.
Em seguida retomamos a última unidade da tp6, aonde todos nos argumentamos fazendo uma relação com o livro da autora Ormezinda Maria Ribeiro e Aya Ribeiro, com o título, JANELAS NA CONSTRUÇÃO DA LEITURA, onde há muitas dicas maravilhosas de como incentivar os alunos em ter o gosto pela leitura. O relatório dessa análise será apresentado no próximo encontro do Gestar II, em Cuiabá, no encerramento do programa.
Na parte da tarde, começamos a fazer a oficina dinâmicas indicadas pela tp. Fizemos várias leituras de poemas, inclusive da tp6, páginas 76,77,78,79 e depois criamos poemas com o tema sugerido por um dos poemas lidos. Depois cada cursista apresentou seu poema. E todos acharam uma maravilha, pois o tema escolhido era muito engraçado e podia nos levar a várias interpretações.
A segunda dinâmica foi criar um texto através de um objeto sugerido, no qual foi um chinelinho feito de EVA. Produziram textos em versos e textos em prosas de diversos gêneros e tipos. Muitos foram lembranças da infância, da adolescência, cada um tinha uma lembrança a contar sobre um chinelinho.
Todas essas oficinas têm como objetivo incentivar e mostrar aos professores novos caminhos metodológicos a seguir em prol dos nossos educandos.
Em seguida já dividimos os trabalhos da tp1,por unidades e seção, para os cursistas já irem se posicionando em seus trabalhos. Pois a tp1, será apresentada pelos mesmos em forma de slide. Por isso, os mesmos se organizaram e começaram a fazer seus planejamentos de aula para ser apresentado na próxima oficina do Gestar II, que ficou marcado para o dia 24/09/2009, numa quinta-feira, no período noturno. Voltando a frisar que a Secretaria de Educação juntamente com a direção da escola, nos cederam substitutos, pois não estávamos tendo tempo o suficiente para os encontros presencias.





FORMADORA: ROSICLEIA BRITO FREITAS

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Preconceito Linguístico

Palavras que tecem o bem ou o mal.

O dom da comunicação é uma dádiva e como tantos e tantos atributos pode ser usado para o bem e para o mal. No diálogo Fedro, Platão dizia que a linguagem é um pharmakon. Esta palavra grega, que em português se traduz por poção, possui três sentidos principais: remédio, veneno e cosmético.
Platão considerava que a linguagem pode ser um medicamento ou um remédio para o conhecimento, pois, pelo diálogo e pela comunicação, conseguimos descobrir nossa ignorância e aprender com os outros, ajudamos, curamos, resolvemos.
Pode, porém, ser um veneno quando, pela sedução das palavras, nos faz aceitar, fascinados, o que vimos ou lemos, sem que indaguemos se tais palavras são verdadeiras ou falsas.
Enfim, a linguagem pode ser cosmético, maquiagem ou máscara para dissimular ou ocultar a verdade sob as palavras. Como cosmético tenho um exemplo claro e atual: os políticos. É quando mascaramos as situações / fatos / acontecimentos para torná-los mais "bonitos". Sabe quando os discursos políticos nos enganam, fingindo fazer algo impossível (como prometer salário mínimo de mais de mil reais)? Pois é bem isso aí mesmo. É quando usamos a ironia - não para ofender - mas para enganar. Pra que serve um cosmético? Para embelezar, melhorar, aprimorar. E é assim mesmo que a palavra usada como cosmético funciona.
Na abertura da sua obra Política, Aristóteles afirma que somente o homem é um "animal político", isto é, social e cívico, porque somente ele é dotado de linguagem. Só temos uma sociedade e cultura graças à comunicação. Ela é quem nos fez gerar relações sociais. Através da linguagem verbal e não verbal. E por ser de extrema importância que podemos perceber que é um claro instrumento de dominação.
Na época da colonização, um modo da metrópole efetivar sua dominação era impondo a língua-pátria. No Brasil não foi diferente. Inclusive, a primeira atitude de dominação pela linguagem foi através do Marquês de Pombal, em 1877, quando proibiu o ensino de qualquer língua, em todo território nacional, que não fosse o português. Isso porque as línguas mais faladas em nosso país era o tupi e o tupinambá. Nos EUA temos um exemplo interessante, após a independência, foi criado o dicionário de inglês americano, para se diferenciar da Inglaterra, sua antiga metrópole.
Mas, até hoje temos casos claros e explícitos de dominação. Uma delas é através do pedantismo. Pedantismo. Sempre achei essa uma palavra feia. Feia mesmo. Pe-dan-tis-mo, o significado também o é. Ao utilizar palavra rebuscadas, expressões complexas e inclusive em outro idioma - o que se difere de estrangeirismos -, faz-se valer de uma cultura de dominação pelo saber: "eu sei mais que você", "eu tenho mais estudos", e por aí vai. Não que eu defenda ser simplório. Longe disso. Apenas devemos refletir sobre ser conveniente ou não. Para que ser rebuscado entre pessoas humildes e sem tanto conhecimento?
Esse rebuscamento sem precisão também incide sobre o profissionalismo. Imagine uma conversa informal com um médico que somente use termos técnicos que não sejam de fácil compreensão? Seria perfeito em uma convenção médica, mas informalmente deixa a desejar. Sem contar a má impressão. E há muitos casos assim. Diversos profissionais se utilizam dessas expressões técnicas para se impor, para se mostrar, chamar atenção. E isso também é um modo de dominar, de oprimir.
A comunicação é realmente uma dádiva. Ela pode ser remédio, veneno, cosmético, de acordo com seu falante - e também de seu ouvinte. A oratória faz culminar amores, desprezo, desilusões. Tudo com simples palavras. Mas, você é quem escolhe como serão suas palavras. Remédio, veneno, cosmético ou dominação?

Texto de Luciano Ribeiro

Parte das idéias desse texto se encontram no artigo de Marilena Chaui "Convite à Filosofia".
Postado por: Rosa Maria Olimpio

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

A VERDADE SOBRE ROMEU E JULIETA


Sabem por que Romeu e Julieta são ícones do amor? São falados e lembrados, atravessaram os séculos incólumes no tempo, se instalando no mundo de hoje como casal modelo de amor eterno?
Porque morreram e não tiveram tempo de passar pelas adversidades que os relacionamentos estão sujeitos pela vida afora. Senão provavelmente Romeu estaria hoje com a Manoela e Julieta com o Ricardão.
Romeu nunca traiu a Julieta numa balada com uma loira linda e siliconada motivado pelo impulso do álcool.
Julieta nunca ficou 5 horas seguidas esperando Romeu ,fumando um cigarro atrás do outro, ligando incessantemente para o celular dele que estava desligado.
Romeu não disse para Julieta que a amava, que ela era especial e depois sumiu por semanas. Julieta não teve a oportunidade de mostrar para ele o quanto ficava insuportável na TPM.
Romeu não saia sexta-feira à noite para jogar futebol com os amigos e só voltava as 6:00 da manhã bêbado e com um sutiã perdido no meio da jaqueta que não era da Julieta). Julieta não teve filhos, engordou, ficou cheia de estrias e celulite e histérica com muita coisa para fazer.

Romeu não disse para Julieta que precisava de um tempo, que estava confuso, querendo na verdade curtir a vida e que ainda era muito novo para se envolver definitivamente com alguém. Julieta não tinha um ex-namorado em quem ela sempre pensava ficando por horas distante, deixando Romeu com a pulga atrás da orelha.
Romeu nunca deixou de mandar flores para Julieta no dia dos namorados alegando estar sem dinheiro. Julieta nunca tomou um porre fenomenal e num momento de descontrole bateu na cara do Romeu no meio de um bar lotado.
Romeu nunca duvidou da virgindade da Julieta. Julieta nunca ficou com o melhor amigo de Romeu.
Romeu nunca foi numa despedida de solteiro com os amigos num prostíbulo.

Julieta nunca teve uma crise de ciúme achando que Romeu estava dando mole para uma amiga dela.
Romeu nunca disse para Julieta que na verdade só queria sexo e não um relacionamento sério, ela deve ter confundido as coisas. Julieta nunca cortou dois dedos de cabelo e depois teve uma crise porque Romeu não percebeu a mudança.
Romeu não tinha uma ex- mulher que infernizava a vida da Julieta.
Julieta nunca disse que estava com dor de cabeça e virou para o lado e dormiu.
Romeu nunca chegou para buscar a Julieta com uma camisa xadrez horrível de manga curta e um sapato para lá de ultrapassado, deixando- a sem saber onde enfiar a cara de vergonha...
Por essas e por outras que eles morreram se amando...

Luis Fernando Veríssimo

Aula


Eu o olhava tão fixamente que até ele pensava ser ouvido por mim. O tempo todo o seguia com o olhar, sua boca se mexia numa frenética dança sem pausa, mas eu não ouvia nada.

Viajei por longes lugares. Que bom! Nosso cérebro tem o poder de nos levar

a épocas e espaços nunca conhecidos.

De repente ouvi algo sobre gregos e para lá fui. Como é escuro dentro do cavalo e esses soldados falam coisas que não entendo, num cochiço ininteligível. Dormi e quando acordei, estava sozinha no cavalo e os soldados gritavam lá fora e festejavam alguma vitória. Resolvi sair e, imagine minha surpresa quando pus a cabeça entre as nádegas do cavalo para fora... O que era aquilo?

Eram milhares de palavras pisoteando outras e gritando em várias línguas uma só palavra que parecia ser: freedom, liberté, libertá, liberdade, sabe-se lá....Era algo assim...

Fiquei perplexa quando comecei a ler tudo o que estava no chão: gramática, sintaxe, semântica, morfologia, desinências, significação, base... Tentei descer rápido do cavalo, mas quando iria pisar em terra estava lá: "Preconceito", tentando fugir dos pisoteadores, que até então eu não sabia quem eram.

Com gosto de glória, pulei com os dois pés prendendo-a, e desesperadamente pedia ajuda.

Então as revolucionárias vieram me ajudar. Levantei a cabeça e comecei a ler os nomes das minhas ajudantes:

solidariedade, igualdade, fraternidade, caridade....Tantos "ades", que me deixaram zonza.

_ Agora façamos uma avaliação! - falou alto aquele homem lá na frente.

Assustei-me quando dei por mim e percebi que nada sabia do que havia dito meu professor.

Peguei aquela folha em branco e escrevi um pequeno trecho sobre o Cavalo de Tróia.

Na outra aula, meu mestre veio a mim, só a mim, e sussurando, disse-me:

_ Eu também estive lá!


TEXTO PRODUZIDO DURANTE AULA DE PÓS-GRADUAÇÃO

Rozenice Evangelista Sanches

ÁLIBI


Se eu soubesse da existência do Césio

Teria me mudado da Terra

Se eu notasse em sonhos, destroços,

Não teria participado dele.

Se eu ouvisse o silêncio dos surdos,

Teria gritado com eles.

Se eu enxergasse com os olhos de um cego,

Teria visto “Deus” no trono.

Se eu não conhecesse o Homem,

Teria crido nos construtores da paz.

Se eu acreditasse na vida,

Não teria tentado dar fim à minha.

Se eu ganhasse afeto,

Não teria deixado essas palavras com fel.

Se eu soubesse...Ah, se eu soubesse...

Não teria vindo dessa geração de crianças traídas.


Por: Rozenice E. Sanches

CHINELINHOS



Ploc...ploc...
Ploc...ploc...
Ploc...ploc...

No silêncio da escuridão, esquivos, eles vão
Ploc....ploc...
De repente um clarão:
Abre-se iluminada a geladeira. Nhec!

Ploc...ploc...
Ploc...ploc...
Ploc...ploc...

Abandonados são os chinelinhos no chão.
Silêncio!
A balança grita com seu ponteiro juiz. Creck!

Rosicléia (Feliz Natal) e Rozenice (Campo Novo do Parecis)

Atividade realizada no 2º Encontro de formadores do Gestar II em Cuiabá.
Desenvolvida a partir da ilustração de um par de chinelos.

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Meus amados!

Estou sentindo a ausência de vocês em nosso blog!
Desejo ver postado aqui as atividades "excelentes" que vocês realizaram em nosso Seminário de Acompanhamento.
meu abraço,
Rosa Maria

DEFICIÊNCIAS -

Deficiente é aquele que não consegue modificar sua vida, aceitando as imposições de outras pessoas ou da sociedade em que vive, sem ter consciência de que é dono do seu destino. Louco é quem não procura ser feliz com o que possui. Cego é aquele que não vê seu próximo morrer de frio, de fome, de miséria, e só tem olhos para seus míseros problemas e pequenas dores. Surdo é aquele que não tem tempo de ouvir um desabafo de um amigo, ou o apelo de um irmão. Pois está sempre apressado para o trabalho e quer garantir seus tostões no fim do mês. Mudo é aquele que não consegue falar o que sente e se esconde por trás da máscara da hipocrisia. Paralítico é quem não consegue andar na direção daqueles que precisam de sua ajuda. Diabético é quem não consegue ser doce. Anão é quem não sabe deixar o amor crescer. E, finalmente, a pior das deficiências é ser miserável, pois: Miseráveis são todos que não conseguem falar com Deus. "A amizade é um amor que nunca morre. "

Mario Quintana (escritor gaúcho, 30/07/1906 - 05/05/1994)

Avaliação Diagnóstica

A avaliação diagnóstica não será aplicada para posterior envio de resultados ao MEC. Ela é um instrumento do professor em sua sala de aula. Os seus resultados serão computados pelo próprio professor e, a partir deles, esse professor terá condições de saber que tipo de habilidade o seu aluno ainda não possui. Mais que isso, no caderno de orientações, que a senhora receberá até fins de setembro provavelmente, haverá um conjunto de orientações sobre cada questão, cada item, cada erro, cada acerto, de modo que o professor poderá usar o próprio material do gestar para atingir melhores resultados.
Neste momento, o professor pode (não é obrigado, portanto) aplicar a avaliação diagnóstica em suas turmas e contabilizar os acertos e erros mais comuns. Depois, após receber o caderno, poderá interpretar melhor os resultados e tomar atitudes que favoreçam o crescimento dos seus alunos.
Enfatizo que essa avaliação não tem caráter obrigatório e nem classificatório ou algo do gênero. É um instrumento do professor e de sua sala de aula apenas.
Um cordial abraço,
Prof. Dr. Dioney GomesCoordenador Nacional Gestar II - Língua Portuguesa

segunda-feira, 24 de agosto de 2009


Desenhando Destinos

Meus queridos,

Acordei em mim a palavra saber e a trouxe para dar de
presente a vocês.
Saber faz-me pensar em sábio, sabedoria, vivência...
Saber não está contido somente nos livros ou na escola.
Saber se acumula! (Não gostei dessa palavra.) Acumular parece algo difícil de carregar, pesado.
Saber é flor que colore a vida vai virando frutos e os frutos se multiplicam, amadurecem, ficam doces, saborosos.
Saber e sabor confundem-se com o riso, com a lágrima, com o nascer do sol, com o pôr do sol...
Saber é sabor de beijo, de desejo. Saber e sabor se descobrem no luar, na chuva, no frio, no desafio.
Saber não pode ser fechado no quarto escuro da vaidade ou do egoísmo. O saber deve servir para fazer o sábio mais feliz e que sabiamente, ele possa fazer o outro mais feliz.
Meus sábios e queridos educadores, essa palavra que acordei em mim e entreguei as vocês, deseja encontrar abrigo em outros corações. Os sábios florescem caminhos, desenham destinos.
Meus amados, acordem em vocês outras tantas palavras e caminhem presenteando pessoas ao longo do caminho. Palavras que cruzem rios, mares e cheguem ao lugar mais nobre e sublime a que se pode chegar: na alma, na vida das nossas crianças e de nossos jovens.
É esse o objetivo do GESTAR.. Cada um de vocês é portador da palavra que há de transformar o destino e desenhar novos caminhos e novos jeitos de caminhar das crianças e dos jovens de nosso país.

Meu afeto,

Rosa Maria Olímpio

Brasília, inverno de 2009.

sábado, 15 de agosto de 2009

Pontuação e poesia no encontro de Formadores de Mato Grosso

As vírgulas na parada
frase pára, frase vai
enfim, chegou no ponto.

Formadora Eliene

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Gestar II - Língua Portuguesa



É busca incessante pela melhoria na educação que este grupo de educadores está constantemente se encontrando para realizar estudos, os quais são destinados a Formação Continuada para que surtam resultados na prática pedagógica.